Category Archives: Cotidiano

Créditos: morguefile.com

É Dia da Saúde. E daí?

07 de abril. Todo ano a OMS convoca instituições e pessoas para comemorarem o Dia Mundial da Saúde elegendo um tema que merece ser lembrado e sobre o qual precisamos refletir. Em 2016, a bandeira é o diabetes, que mata muito no mundo todo. Em 2014 foram 4,9 milhões de mortes causadas pela doença. Com o aumento da prevalência dos fatores de risco, estima-se que em 2035 haverá 592 milhões de pessoas acometidas. Provavelmente você tem ou conhece alguém que vive com diabetes. Reconhecemos a…

Read More »

Crédito: morguefile.com

Lar para quem?

Uma das coisas que aprecio quando uso ônibus urbano é a possibilidade de observar através da janela um mundo que normalmente não perceberia, se estivesse preocupado com a direção do carro. Situações que causam surpresa, alegria, tristeza… Por vezes, cenários que o cotidiano insiste em camuflar, mas continuam por aí: hostis, improváveis ou fabulosos. Numa dessas idas ao trabalho, com sono demais para ler o que levava na mochila, passei a “viajar durante a viagem”, sondando a infinidade de combinações que o universo monta com…

Read More »

Créditos: morguefile.com

Profissionalismo? Só quando convém.

Fala-se muito em profissionalismo, perfis adequados para cada área de atuação e necessidade de garantir direitos aos trabalhadores para que o exercício profissional seja realizado satisfatoriamente. Discute-se sobre a (ir)responsabilidade de patrões e gestores relacionada ao subdimensionamento de equipes e à escassez de recursos em diversos aspectos, elementos que certamente prejudicam o alcance dos resultados esperados, e por vezes exigidos. Diante das cobranças que variam de níveis toleráveis ao assédio moral, trabalhadores pontuam todas as dificuldades encontradas no cotidiano do emprego para explicar o desempenho…

Read More »

Crédito: morguefile.com

Carnaval, cápsula e violência

É carnaval, tudo é festa e os problemas de repente “desapareceram”. Na TV, nas ruas, nos copos e corpos tudo está colorido, afinal, é hora de festejar. No País do Carnaval e das mulheres fáceis, como somos vistos lá fora, tudo está preparado para que gringos e nativos se esbaldem aproveitando cada palmo e cada gota de nossa cultura. Será? Será que o máximo a fazer é repetir, ano após ano, a mesma receita que reforça o estereótipo da mulher brasileira como objeto e do…

Read More »

Crédito: morguefile.com

O Natal das crianças mortas

Comoção nacional. Manchetes estampam novamente os dramas de famílias que perderam crianças de forma trágica. Esquecidas em automóveis, às vezes pelos próprios pais, essas crianças asfixiadas relembram à sociedade que o ritmo de vida que escolhemos há muito tempo dá sinais de falência. Em meio a tantos compromissos, rotinas e imprevistos, a mente falha, o corpo cansa, o lapso acontece e a desgraça mais uma vez risca as páginas da história. Não tardam as manifestações conflituosas de apoio ou acusação dos possíveis culpados, numa arena…

Read More »

Medo-de-rato

RATOS E OS SERVIÇOS DE SAÚDE

A Leptospirose é uma doença infecciosa febril de início abrupto, que pode variar desde um processo não aparente até formas graves. Trata-se de uma zoonose de grande importância de saúde pública, social e econômica. Sua ocorrência está relacionada às precárias condições de infraestrutura sanitária e alta infestação de roedores infectados. As inundações propiciam a disseminação e a persistência do agente causal no ambiente, facilitando a ocorrência de surtos. A infecção humana resulta da exposição direta ou indireta à urina de animais infectados (mais frequentemente ratos).…

Read More »

201306141107000.agua-contaminada

FILTROS SOCIAIS: DISCUTINDO A COMPLEXIDADE NA SAÚDE

 Dia desses estava conversando com colegas de trabalho e em um dado momento surgiu a fala, para mim a pérola do dia: “- …Trabalhamos no setor de média e alta complexidade, utilizamos mais tecnologia, gastamos mais dinheiro nos procedimentos, somos especialistas e precisamos de mais investimento do que qualquer outro setor, não é à toa que somos média e alta complexidade”. Lembrei-me de certa vez em que eu e a equipe de saúde da família que atuava, atendemos uma criança de 10 anos em uso…

Read More »

trab4

Você, o racismo e o trabalho

Esta semana foi agitada por discussões contendo bananas, pessoas e preconceitos. Em uma partida de futebol, na Espanha, algum torcedor preconceituoso lançou ao campo uma banana, em nítida atitude de racismo contra o jogador brasileiro Daniel Alves. Numa reação imediata de enfrentamento, raiva, ironia ou tudo isso junto, não sei, a vítima abaixou, pegou a banana e a comeu, para a surpresa de muitos. Não sei se haveria outra resposta capaz de provocar tamanha repercussão e reflexões sobre esse problema que nunca desapareceu de nosso…

Read More »

tempo_large

Bordão

Ainda embalado pelas reflexões do V Seminário de Pesquisas em Envelhecimento, III Simpósio sobre a Doença de Alzheimer e I Congresso Sulbaiano de Aposentados, realizado na Universidade Estadual de Santa Cruz no final de julho, compartilho com vocês as belas palavras de Di Ramos em “Bordão”, originalmente publicado em http://www.recantodasletras.com.br/cronicas/4397900. Apreciem e pensem sobre como temos tratado nossos idosos: será que temos escutado seus conselhos? Temos olhado para eles com o respeito que merecem? Se não, o que temos feito para que isso mude? Enfim……

Read More »

protesto

Protestos e motivos

Muitos médicos em protesto, interessante. Fico me perguntando: Onde estava esse exército quando havia caminhadas em favor da Saúde Pública no país, solicitando melhor financiamento para que as unidades públicas funcionem adequadamente? Onde estava esse exército durante as Conferências de Saúde onde diversos profissionais de saúde se contrapunham às Fundações privadas e defendiam a carreira pública efetiva, em que possam agir com maior autonomia em defesa da coletividade? Quando defendíamos a ampliação da rede de serviços de saúde sob administração pública direta, ao invés de…

Read More »

quanto-ganha-um-enfermeiro

“Por que todo mundo quer ser enfermeiro?”

Num grupo do facebook aberto pelo Enfermeiro Carlos Eduardo, deparei-me com esta interrogação indignada. O impulso de responder imediatamente foi interrompido por outros afazeres, o que me possibilitou analisar a coisa de forma mais aprofundada. Por isso, ao invés de afirmar uma série de coisas como faria, inicialmente coloco uma outra pergunta: E quer? Penso que QUERER é algo muito forte. Para se querer alguma coisa de verdade é preciso conhecê-la, avaliar os pontos positivos e negativos e concluir: Eu quero! Do contrário, não é…

Read More »

Eleições 2010 (5)

Você lembra em quem votou nas últimas eleições?

Aqui está a produção do meu amigo Tchê, que deverá escrever mais por aqui. Apreciem e debatam à vontade: o gaúcho é bom de briga. Abração, galo cinza! rs Você lembra em quem votou nas últimas eleições? Primeiramente gostaria de registrar minha alegria em  contribuir para a página do site PENSO, saudando os amigos que foram ousados e audaciosos em criar um site com esse perfil, o qual nos convida de uma maneira séria e ao mesmo tempo despojada, a nos aproximar com suas cabeças pensantes através de um…

Read More »

cooperacao

Boas novas

Novembro se inicia e com ele apresentamos aos nossos leitores dois novos colaboradores do PensoSaúde. Cumprindo o objetivo de abrir espaço para divulgação e debate de inquietações provenientes dos quatro cantos do Brasil, trouxemos um tema que está diretamente conectado à gestão da saúde pública, nas três esferas governamentais. A partir de hoje, vocês poderão discutir sobre os textos “Você lembra em quem votou nas últimas eleições?” e “Por que somos ignorantes?!” redigidos respectivamente por Ariel Lial e Júnior Hipólito que trazem reflexões sobre as…

Read More »

fox_by_bucinhas

O caso da raposa

  Era eu calouro no trabalho, recém formado e com poucos meses em terras de Miguel Calmon-BA, quando participei de uma campanha de vacinação contra a raiva. Preparativos prontos, orientações feitas, volantes iniciadas, tudo como é. Numa oportunidade rotineira, verificando os mapas de vacinação, constatei a seguinte proeza: Cães vacinados: X; Gatos vacinados: Y; e uma observação no rodapé do mapa: Raposa vacinada: 01! “Misericórdia!” pensei eu. “A equipe foi pro mato, pegou uma raposa e vacinou!” Mas quem orientou esse absurdo? Foi dito e repetido…

Read More »

javaversion1

Social Widgets powered by AB-WebLog.com.